nematoide Exame Nematológico

COLETA DE AMOSTRAS PARA EXAME NEMATOLÓGICO

A identificação de um problema nematológico depende, fundamentalmente, de uma boa amostragem do problema no campo. Dessa forma, a correta amostragem da área e o adequado envio das amostras ao laboratório são de fundamental importância.

Passos para a coleta de amostras

1. Amostrar a área, caminhando em zigue-zague, entre as linhas de cultivo, coletando solo da rizosfera e raízes, a uma profundidade de até 30 cm, procurando-se obter 10 amostras /hectare; para culturas perenes, retirar as amostras na projeção da copa em quatro pontos opostos.

2. Misturar bem as amostras simples em um balde limpo e retirar uma amostra composta de aproximadamente 500 g de solo e 20 g de raízes;

3. Acondicionar as amostras em sacos plásticos. Se o solo estiver seco, umedecer levemente a amostra. NÃO ENCHARCAR O SOLO.

4. Identificar as amostras

5. Enviar as amostras o mais rápido possível ao laboratório, tendo o cuidado de protegê-las do calor e da luz solar.

OBS.: Quando a amostragem é feita em área com problema (reboleira), retirar amostras de plantas com sintomas (evitar plantas mortas pois os nematóides podem ter abandonado o sistema radicular) e acrescentar raízes , tendo o cuidado de não danificar as raízes mais finas. Não retirar amostras do centro da reboleira, pois aí a população do nematoide deve estar muito baixa. A coleta deve ser feita nas extremidades da reboleira. Caso não haja cultura implantada, retirar raízes de plantas daninhas, pois é muito importante ter raízes na amostra.

Informações que devem acompanhar as amostras:

Nome do interessado, nome da propriedade, local (município), área cultivada, área com problema, variedade plantada, cultura anterior, cultura a ser instalada, endereço para enviar o resultado da análise, etc).