corretivos Amostragem de corretivos e de fertilizantes

Ensacados

A amostra de fertilizantes sólidos ensacados deve ser coletada com a sonda metálica que é um tubo duplo perfurado e com a ponta cônica maciça.

Para se obter uma amostra representativa de determinado lote, os sacos a serem amostrados devem ser escolhidos de diferentes posições na pilha, e o número de frações que formará uma amostra final varia conforme o tamanho do lote. Devem-se escolher sacos de diferentes posições no lote e não recolher amostras de sacos abertos ou contendo adubo úmido ou molhado.

Para a coleta de qualquer fertilizante principalmente as misturas de adubos granulados deve-se:

  1. Deitar o saco horizontalmente sobre o chão.
  2. Tombá-lo pelo menos três vezes, para garantir a mistura do adubo.
  3. Com a sonda fechada, introduzi-la totalmente no saco e abri-la para que o material caia nos furos.
  4. Fechar os furos e retirar a sonda, despejando seu conteúdo em um recipiente limpo.
  5. Repetir a operação para cada embalagem a ser amostrada.

 

A granel

Quando o produto estiver a céu aberto, sem nenhuma proteção principalmente no caso do calcário, deve-se desprezar a camada superficial do monte.

A coleta da amostras em montes também deve ser feita com a sonda de amostragem que será introduzida totalmente de forma inclinada. Em lotes de até cem toneladas, coletar no mínimo dez amostras simples em diferentes pontos do monte, escolhidos ao acaso de modo que a amostra seja representativa de todo o lote. Em montes de corretivos ou fertilizantes acima de cem toneladas, deverão ser retiradas além das dez amostras simples mais cinco a cada cem toneladas ou fração. Juntar as amostras simples em um recipiente limpo que evite a absorção de umidade.

Fonte: MARTINHÃO, D. G. S.; LOBATO, E. Cerrado – Correção do Solo e Adubação. Brasília, DF: Embrapa Informação Tecnológica, 2004. 70-71 p.